Livros infantis que estimulam a criação e a participação na história

Há algumas semanas recebemos em casa o livro infantil Monstrorante, escrito e ilustrado pela minha amiga Gisele, do Kids Indoors. Além da história divertida sobre o restaurante de Monstros, o livro pode acompanhar um livreto, com linhas em brancos e ilustrações incompletas, para a criança participar e criar sua própria história.

Livro Monstrorante (disponível para venda aqui), o encarte, e Matheo criando sua versão da história.

Achei o Kit Monstrorante genial, e resolvi reunir neste post, outros livros infantis que como ele também permite essa interação com o pequeno leitor, permitindo que ele possa participar da criação da história: 
 
 Séries Minhas histórias (Ed. Carochinha): A criança vai desenvolver sua própria história praticando a leitura de imagens e a escrita, alguns livros da série vêm com uma cartela de adesivos para serem incorporados às cenas.

Sem Título (Companhia das Letrinhas), de Hervé Tullet: Livro bacana onde os personagens ganham vida e cobram do autor mais competência na produção do livro, as crianças são chamadas a participar, pois viram parte da história.
Desenho livre (Campanhia das letrinhas) de Andrés Sandoval: o pequeno leitor acompanha um garoto em suas andanças pelo mundo das cores e dos traços, e assim é convidado a participar, seja com lápis de cor, giz de cera, aquarela, seja apenas como observador, nesta jornada pela criatividade.
Esses livros são muito bacanas para crianças que gostam de ler, escrever e criar, podendo incentivá-las ainda mais como futuros escritores. Muito obrigada Gi, pelo livro que está lindo, e também pelas dicas! Quem conhecer mais livros com este propósito, por favor deixe a dica aqui pra gente! Abraço!

Um comentário em “Livros infantis que estimulam a criação e a participação na história

  1. Muito obrigada pelas dicas!Não tenho nenhuma indicação de livros, mas gosto muito dos livros da editora Brinque Book,muitas histórias que o meu filho (com quatro anos) adora contar são dessa editora.

Deixe uma resposta para Gi Lizarda Cancelar resposta