sexta-feira, 22 de maio de 2015

Por que meu filho é louco por minecraft?


“Eu poderia estar roubando, eu poderia matando... mas estou aqui jogando Minecraft” 

 Não, felizmente meus filhos NÃO falaram essa frase debochada aí de cima (pelo menos ainda não rs). Isso foi minha imaginação ao notar que todo o tempo que eles têm permissão para usar o computador como lazer eles usam para jogar minecraft. Ou para assistir tutoriais de minecraft no youtube. 
Para quem não conhece, trata-se de um jogo que objetiva criar construções usando blocos. É uma ferramenta criativa, não possuindo enredo ou formas de vencer. Mas também é possível você jogar num ambiente que alguém criou dentro dele. 
Eu particularmente até simpatizo com o jogo, embora não seja uma mãe lá muito adepta aos jogos eletrônicos (mas fico de olho no que estão jogando sempre), diferente do pai deles que sempre gostou e joga com eles (na evolução humana junto aos jogos eletrônicos acho que eu parei lá na época do sonic rs). Só não simpatizo muito com o vício, e pela eventual vontades deles de ficar jogando ao invés de fazer qualquer outra atividade (lutarei sempre para que essa diversificação de atividades permaneça ;-)
Mas enfim, diante dessa paixão por esse jogo inteligente, simples e com ares retrô, resolvi perguntar para os meus meninos e para os nossos amiguinhos do Kids Indoors, que eu sei que também curtem, por que você é louco por minecraft?

 "Porque você faz a zueira como quiser, desde pondo milhões de inimigos, construindo uma fortaleza e jogando com seus amigos no modo survival” Cassio Barcellos, 10 anos

 “Por que você faz os seus recursos e tenta sobreviver em seu mundo cheio de monstros” Thierry, 8 anos. 

“Eu gosto de minecraft pois você cria seu próprio mundo, mas o que eu mais gosto é construir floriculturas fazendas” Cecília Barcellos, 8 anos.

Porque é tudo quadrado até o sol, e podemos viver pra sempre no jogo” Matheo, 7 anos 

 A classificação etária no Brasil é livre (nos EUA é 7 anos e na Europa 10) . Naturalmente não é um jogo violento, mas pode se tornar dependendo da forma de jogar, se adaptando a maneira de cada um (sempre bom a gente acompanhar, né?)

Segundo minha amiga Sam, mãe de dois adolescentes (e da pequena Manu), a fase minecraft passa! E disse que eu sentirei saudades dela (OMG rs) 

 E vocês, tem filhos loucos por minecraft? Que idade eles têm? Conta pra mim o que você acha do jogo! 

 OBS: Para quem quiser ler, encontrei essa reportagem na folha mostrando lugares onde o jogo foi adotado como ferramenta de ensino, bem bacana!

terça-feira, 19 de maio de 2015

Biscoitos do filme Canela

Meu mais velho começou a ter aulas de espanhol esse ano na escola, e com isso surgiu o interesse em assistir filmes e desenhos na língua. Então encontramos esse filme mexicano no netflix
Canela é um filme muito bacana para ver em família, conta a história de Maria, uma menina que mora com a avó, que tinha um restaurante de comida tradicional mexicana, e parou de cozinhar desde a morte de sua filha (mãe de Maria). Maria vai fazer de tudo para que sua avó volte para o restaurante, e nesse processo, uma trama sensível e engraçada, que nos faz se afeiçoar a doce personagem. No filme Maria faz suas famosas galletas de canela, receita da família que agrada todos que experimentam. E nesse vídeo encontramos a atriz que fez o filme ensinando a receita. 

Biscoito de canela: ½ xíc de manteiga, 1 ovo, ½ xíc de açúcar mascavo, 1 xíc e ½ de farinha de trigo, 1 pitada de sal e duas colheres de canela em pó. Misturar a massa até ficar homogênea e deixar descansar 1 hora na geladeira. Abrir a mesa na mesa untada e cortar os biscoitos. Assar em forno médiop por 15 min. OBS: nós quisemos fazer o formato de catavento que Maria faz no filme, como não temos o cortador, fizemos um catavento com um quadrado de massa de 10x10cm, fazendo os cortes diagonais em cada ponta e puxando para o centro, uma sim, outra não, como mostro na sequência de fotos:
Colocamos um palito de churrasco no meio e assamos em forno médio por 15 min. Os meninos adoraram!!!! Abraço!

terça-feira, 12 de maio de 2015

DIY Ajuste elástico para calças


Ultimamente as calças de sarja/jeans para crianças vêm com aquela ajuste elástico que é ótimo, pois é sempre bem difícil dar a numeração correta dar certo na cintura e no comprimento ao mesmo tempo (fora que levar roupa muito certinha para criança é furada, né?) 
 Encontrei numa loja uma calça de sarja bem bonita para meu filho mais velho e estava com o preço bom, porém não tinha aquele ajuste elástico na cintura. Ele experimentou e não deu outra: deu certo no comprimento e sobrou muito na cintura. Resolvi arriscar e levei para tentar fazer um ajuste. Não imaginei que fosse tão fácil resolver o problema e uma novidade que descobri e não imaginava: os armarinhos já vendem o elástico com furinhos pronto para fazer esse ajuste.
Então precisei apenas fazer os dois furos na parte interna atrás da calça (com cuidado para cortar apenas a camada da frente). Fiz os furos cerca de 9 centimetros de cada lado a partir do centro da calça. Costurei a mão em volta dos furos para não desfiar fazendo uma casa de botão (costurei bem mais ou menos mesmo rs) e passei o elástico por dentro com um alfinete. Cerca de 1cm ao lado de cada furo, costurei os botões. Então foi só prender e deixar a circunferência desejada na calça. Deu certinho!
Abraço!

sexta-feira, 8 de maio de 2015

A Maternidade e o verbo ESPERAR


Pode parecer uma observação boba e evidente, mas já perceberam o quanto a maternidade está ligada ao verbo ESPERAR? Tanto no sentido de aguardar, quanto no sentido de ter esperança, confiar, acreditar... 
Esperamos que o teste dê positivo, esperamos que eles nasçam, esperamos que eles engatinhem, esperamos que eles andem, esperamos que eles falem, esperamos que eles brinquem, esperamos que se deem bem na escola, esperamos que não sofram bullying, esperamos que nos respeitem, esperamos que respeitem as pessoas, esperamos que façam amigos, esperamos que assumam responsabilidades, esperamos que se formem, esperamos que encontrem trabalho, esperamos que encontrem alguém para compartilhar a vida, esperamos que não nos abandonem, esperamos netos, esperamos...

 E no meio dessa ESPERA está a vida: os momentos de felicidade plena, a calmaria e os apuros e desesperos. Norteada pelo nosso árduo trabalho para que tudo funcione, tudo se ajeite, tudo se encaminhe... Desejo a você amiga mãe, que cada ESPERA possa valer a pena. Que cada sorriso, cada abraço possa ocupar a lembrança dos momentos difíceis. Porque o que todas nós ESPERAMOS que eles sejam felizes, e consequentemente, que nós também possamos ser!

 Parabéns a todas as mães pelo nosso dia!

terça-feira, 5 de maio de 2015

Decoração caseira: Chapeuzinho vermelho

Héloise, minha sobrinha mais velha, fez 4 anos! Então teve festinha no quintal e teve decoração caseira, simples e improvisada feita pela titia aqui (ou pela tata Cynthia como ela me chama) Muita coisa foi aproveitada do aniversário da Julie (irmã caçula da Lolô), como a juta e o tecido xadrez de vermelho. A boneca Chapeuzinho eu fiz com feltro vermelho, bege e marrom, e usei um triângulo de tecido xadrez aplicado com o termocolante. Costurei-a toda a mão mesmo, com pespontos, e como nunca tinha feito uma boneca, desenhei esse modelo bem simples tipo "matriosca", quem quiser o molde (que tá bem grotesco na verdade rs), disponibilizei aqui. 
As bandeirinhas de juta deram um efeito bem bacana e eis um truque para quem quiser fazê-las: use a termolina leitosa antes de cortá-las para não desfiar as pontas. na parede usamos uma lousinha feita com papel contact fosco preto e imagens de livros antigos do tema encontradas na internet. Nas sacolinhas de papel craft foram amarradas com tirinhas de tecido cortadas com a tesoura picote. E as etiquetas foram disponibilizadas gratuitamente por esse site.
A festinha estava ótima, e a Lolô adorou!
Abraço!

terça-feira, 28 de abril de 2015

DIY Descolorindo a camiseta (stencil + cloro)

Lembram daquela camiseta preta baratinha que comprei para a fantasia de popeye? Então, eu tirei os adornos de feltro, e junto com o Matheo aprontamos coisinha com ela: usamos um stencil e descolorimos com cloro. Para fazer esse PAP você precisa de uma camiseta escura, um stencil com imagem que quiser (eu usei o freezer paper para imprimir e recortar o stencil, mas dá pra fazer um molde com papel contact também), um borrifador com a mistura de água sanitária e água (proporção mais ou menos de 3 para 1)
1) Transfira a imagem do stencil para a camiseta (já mostrei aqui). 2) Coloque um papelão por dentro da camiseta para o líquido não passar para a parte de trás. Se desejar dobre as mangas para trás. Repouse numa área toda coberta de jornal. 3) Comece a borrifar a mistura na camiseta com cerca de um metro de distancia. Vá enxugando um pouco do líquido que fica em cima do stencil para não penetrar por baixo dele. O tempo que você vai deixar depende da coloração que você deseja, que vai mudando do alaranjado para mais branco (eu deixei uns 4min e acho que foi mais do que suficiente pois se deixar demais pode apodrecer o tecido, mas enfim, água sanitária é um incógnita, tem que ir acompanhando o clareamento mesmo). 4) Em seguida retire o stencil e lave a camiseta normalmente (só não pode botar na máquina com outras roupas, senão já sabe rs)
 Quem fizer depois me mostra, vou adorar ver as criações! Matheo adorou sua camiseta customizada “Star Wars”, tema que ele mesmo escolheu, claro rs! 
Abraço!

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Pequenos cientistas 16: canhão sonoro

Para fazer o canhão sonoro, que na verdade é uma câmara de deslocamento de ar comprimido, você vai precisar de um pote plástico fundo (usei um daqueles que vem com doce de leite), um pedaço de saco plástico (não muito fino) e elástico. Cubra a parte aberta do pote com o plástico, prendendo com um elástico (se precisar use um barbante para o reforço). Do outro lado do pote, faça um furo para o som do “tambor” sair.
Quando o tambor for tocado perto de um objeto leve, ele pode se deslocar ou até cair. Isso acontece porque quando a membrana vibra ela gera ondas de ar comprimido. Essas ondas vão se acelerar o ar ao passar pelo buraquinho de saída e impactar no objeto. A onda sonora é justamente a propagação de uma frente de compressão mecânica do ar como feito nesse experimento.
 Os meninos aqui aprenderam um pouquinho sobre a ciência do som, mas o melhor de tudo é sempre a brincadeira!
Abraço a todos!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...