sexta-feira, 17 de abril de 2015

Gira carinha

Essa brincadeira é muito simples para você fazer com 2 copos plásticos transparentes e canetinhas (sabe aqueles copos que sobraram do último churrasco? então rs...)
Em um dos copos você ou seu filho desenham um rosto apenas com seu contorno e o cabelo. E no outro copo vai desenhando várias carinhas e expressões diferentes (faça isso com o copo do contorno do rosto dentro e vá girando e desenhando) Depois com um copo dentro do outro é só girar e brincar. (dá também pra fazer variações usando mais com copo com opções de chapéus ou roupas).
Tem mais uma brincadeira para fazer com canetinhas aqui.
Abraço e bom fim de semana!

terça-feira, 14 de abril de 2015

Os Boxtrolls (faça seu monstrinho!)

A Paramount nos mandou mais lançamentos em DVDs e entre eles estava um muito esperado por todos aqui em casa: Os Boxtrolls em 3D. Logo de cara já simpatizamos com animações nesse estilo stop-motion, e Os Boxtrolls não decepciona no roteiro nem mensagem que passa para as crianças: Não julgue ninguém pela sua aparência, e  que ser diferente pode ser bacana (já introduzido pelo slogan do filme “Ouse ser Quadrado”). 
Resuminho: Nos esgotos de Pontequeijo vivem os boxtrolls, monstrinhos simpáticos, cuja a cidade acredita serem malvados e roubarem crianças e queijos (o tesouro da cidade rs). Um garoto criado por eles e uma menina aventureira terão como missão de salvá-los dos tiramos da cidade e recuperar a harmonia no povoado. Ótimo filme para ver com a família, sem restrições de idade. Os extras do DVD são bem bacanas. Os efeitos em 3D confesso, não são dos mais significativos, mesmo assim nós sempre curtimos!

Para quem gostou do filme quer fazer uma atividade com as crianças, a página dos Boxtrolls no FB disponibiliza paper crafts para vocês montarem seus Boxtrolls. É só recortar as peças, desenhar o tema da caixa de cada monstrinho, pintar e montar tudo numa caixinha de papelão Eis os nossos monstrinhos:
Abraço a todos!

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Mãe, você também vê isso?

- Mãe, você também enxerga isso?
- O que filho? 
- Que esse tênis parece aquele quadro “o grito”. 

 Foi nesse momento que meu coração acelerou e eu senti uma enorme culpa por tudo que andava pensando do ano passado para cá. Desde que suspeitas externas (e também observações nossas aqui em casa) nos alertavam que meu caçula teria déficit de atenção, eu internamente comecei a cultivar diversos medos e incertezas sobre o futuro dele: acho que terá dificuldades para entrar numa boa faculdade, será difícil encontrar um emprego convencional onde precise de muito foco e organização, será complicado dirigir... E mais sentimentos de medo, de angústia e... peraí! 
 Quem sou eu pra prever essa série de coisas para uma criança? Por que estou direcionando um futuro baseada num rótulo que eu nem sei se é insolúvel? Logo eu que costumo acreditar nas pessoas, sabendo que elas sempre podem nos surpreender ao longo da vida. Senti vergonha dos meus pensamentos, me odiei. Eu devo enormes desculpas ao meu filho, a Deus, ao universo. 
Um pé de tênis que “lembra” o quadro famoso de Munch (que até então eu nem sabia que ele conhecia) transfigurou minhas convicções sem fundamento e dissolveu quase todo esse meu medo (porque um tiquinho de medo em relação ao futuro dos filhos, em qualquer circunstância, acho que toda mãe possui, não?).
 Meu caçula tem alma de artista! Não enxerga as coisas como eu, ou como o pai e o irmão e suas visões predominantemente lógicas. Mas sim, ele vai conseguir ultrapassar as etapas! Do seu jeito, na sua forma criativa de ver o mundo que eu tanto admiro (quisera eu enxergar o quadro do grito num tênis). É claro que continuaremos fornecendo a ajuda que ele precisa aqui em casa e buscando reforços externos para que ele evolua. Contudo, será preciso que ele acredite em si mesmo, e para tal é preciso que eu também acredite nele. 

Sintetizando esse post meio sem nexo, porém com muito sentimento, o que eu queria transmitir para você amiga mãe é isso: faça sua parte e acredite, sempre! 

OBS: Este outro post introduz o assunto para quem não acompanhou.
Abraço e bom fim de semana!

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Pequenos cientistas 15: mini tornado no pote de vidro

Esse é um experimento bacana para quem não está a fim de fazer grandes melecas, é bem simples mas também interessante, e as crianças gostaram muito aqui (sempre nos surpreendem com a capacidade de gostarem das coisas mais simples). Para fazer o tornado no pote de vidro enchemos ele de água até cerca de um dedo livre abaixo da boca. Colocamos 1 colher de chá de detergente, uma colher de chá de vinagre e um pouco de glitter. Então, fechamos e agitamos bem por uns 8 segundos e repousamos o vidro para observar o efeito “tornado” também dá pra colocar um pouquinho de corante para visualizar melhor.
A explicação: quando giramos o pote, cria-se um vórtice no centro, e forças centrípetas fazem a água girar em torno desse vórtice, gerando um “mini tornado”.
PS: Outra coisa bacana desse experimento é que vocë pode guardar o pote e brincar de tornado por um bom tempo
Abraço!

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Dicas de jogos: os preferidos do momento

Hoje vou falar sobre os 3 jogos que atualmente são os preferidos dos meninos e são bacanas para crianças maiores de 7 anos (não é publi, tá gente!). Nesse post aqui tem mais dicas de jogos.

Perfil Junior (Grow): Eu adorava jogar a versão “adulta” desse jogo com os amigos antes das crianças nascerem. Você vai pedir pistas e se precisar de muitas delas para acertar a palavra, andará menos no tabuleiro e seu adversário andará mais, proporcionalmente. É bem bacana, adoramos jogar em família, tem palavras mais difíceis, mas no geral eles conseguem acertar bem. A única coisa chata é que com o tempo vamos memorizando a maioria das cartas, então acaba tendo uma “validade”. Mas tem versões 1 e 2.                                                           Idade recomendada: 7 a 12 anos.

Imagem e Ação Junior (Grow): Esse o caçula ganhou recentemente e adorou. Vocês mães balzaquianas como eu lembram-se dele desde a infância, certo? Não tem como não se divertir nesse jogo de adivinhação com desenho e mímica (quem se lembra da brincadeira do programa do Gugu? ai como tô véia). Ótimo para exercitar a criatividade da criança, aspectos motores e intelectuais. Idade recomendada: 5 a 10 anos.
Mastermind (Hasbro): Meu mais velho de quase 9 está adorando esse jogo e é a cara dele. Você faz secretamente uma sequência de 4 cores diferentes. Seu adversário terá algumas chances para adivinhar essa sequência, montando hipóteses das cores escolhidas e suas posições corretas. Você irá corrigir cada hipótese, dizendo quantas cores ele acertou e quantas posições estão corretas, até que ele a acerte. Eu particularmente acho genial, exercita a lógica, memória e raciocínio. Jogam apenas 2 jogadores por vez. Idade recomendada: +8 anos


É isso, gente! Espero que tenham curtido as dicas, e ficam como sugestão para quem não vai viajar nesse feriado. Abraço e boa páscoa a todos!

terça-feira, 31 de março de 2015

DIY Tiara bandana

Essa modelo fofa da foto acima e minha afilhada Nina (amo demais essa menina sapeca!). Fiz essa tiara pra ela e resolvi mostrar o PAP pra vocês pois fica muito linda e é bem fácil de fazer. Você precisa de uma tiara (lisa e fina) e de dois retângulos de tecido para costurar: um maior de 42 x 13cm e um pequeno de 18 x 6,5cm. (a estampa de bandana é uma sugestão)
1. Dobre o retângulo maior ao meio, pelo avesso e costure para unir formando como se fosse um saquinho sem o fundo. 2. Desvire do avesso e por cima costure duas linhas paralelas, deixando um espaço no meio para passar a tiara (o tamanho vai depender da largura da sua tiara). 3. Passe a tiara, corte o excesso de tecido das pontas, se houver, e costure a mão, fechando as abas nas pontas para dar o acabamento. 4. Costure o retângulo menor da mesma forma, porém vá afunilando formando um bico na ponta. 5. Desvire do avesso, e costure um bico parecido na outra ponta (virando a bainha para dentro). 6. Agora é só amarrar a parte menor na tiara e ela está pronta. 
Adoramos o visual e acho que a Nina também gostou!
Abraço!

quinta-feira, 26 de março de 2015

DIY Coelhinho de meia

Sabe aquele par de meias que rasgou no calcanhar? Você pode fazer dele um bichinho de meia (já sofri bullying aqui em casa ouvindo que meu coelhinho parece um cachorro, então peço a vocês que usem a imaginação e deixem o sendo lúdico fluir hahaha
Esse esquema vai mostrar como cortar totas as partes do coelhinho a partir do par de meias:
Cortei as partes destacadas ao meio para fazer as duas pernas e os dois braços, costurei (tudo a mão mesmo) e enchi com a fibra acrílica. Costurei todos os membros na parte do corpo já cheia, e com a linha marrom fiz o focinho. Usei botõezinhos pretos para os olhos. Amarrei uma linha para delimitar a cabeça do corpo e fiz um cachecolzinho para dar um tchã no coelhinho. Quem quiser pode fazer os dentinhos com feltro branco e os bigodes com linha preta.
Esse vai de presente para uma menininha fofa! Abraço a todos!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...