quinta-feira, 27 de agosto de 2015

DIY: porta-recado no bastidor

Vi essa ideia no site Blitsy e resolvi colocar em prática, vejam como fica lindo fazer um porta-recados ou porta treco no bastidor de madeira. 
Você só precisa de um bastidor desses para bordar (encontrados em armarinhos do ramo), um pedaço de algodão tamanho aproximado de 25x25cm (no caso do bastidor ter 17cm de diâmetro), um retângulo de outro tecido tamanho aproximado de 12x25cm pra fazer o “bolsinho” e um adorno. Vire a bainha do tecido do “bolsinho” para dentro e costure ou cole com cola de tecido (eu optei por costurar e aproveitei e costurei o adorno por fora, a mão mesmo). Abra o bastidor, posicione os tecidos como mostra a figura e feche-o. Então é só virar do outro lado e cortar o tecido restante (passei uma cola branca por cima para não desfiar)

É muito simples e fica fofo para decorar e usar. Abraço!

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Por que minha mãe vira o Darth Vader?

 
A querida Fabi uma vez escreveu sobre esse assunto, mencionando a admirável paciência da mãe da porquinha Peppa. Como meus meninos são grandinhos e não assistiram a Peppa, minha referência de paciência sempre foi a mãe do Caillou. 
 Que voz doce, que serenidade....

 Em torno das minhas convicções para educar meus filhos, que inclui jamais se utilizar de violência física, há um elemento que me policio a controlar: o tom da voz ao proferir uma bronca/advertência, em outras palavras, me exercito a preservar a tão sonhada paciência.
 Deveria acontecer assim: eu chamo a atenção a respeito da ação incorreta em tom leve e suave. Caso ele (s) continue(m), eu repito uma segunda vez (respirando...), esclarecendo que na terceira vez perderão o direito a algum benefício. E na terceira vez, respiro e comunico que o direito foi perdido. Na teoria é lindo, né? Mas nem sempre é o que acontece! 
Não sei se acontece com vocês também, mas parece que meus filhos instalaram um aplicativo que tornam a voz da mãe imperceptível aos ouvidos humanos. E diante de todo descaso, por vezes a ira e a frustração vão tomando conta do ser, e no segundo ou terceiro aviso a voz já está elevada, possuída e darthvadernizada, e o descontrole já tomou conta do ambiente. Isso melhora a eficácia no momento de educar? Claro que não! E só causa mais desgaste a mãe. 
Tenho plena consciência de que antes de mudar ou educar os filhos, nós mães temos que nos cuidar primeiro. Respirar, meditar, praticar algum hobby/esporte ou qualquer outra coisa que nos mantenha em equilíbrio, porque a gente sabe que não é fácil, mas manter a calma é fundamental para agirmos corretamente. E embora não consiga praticar sempre, minha dica para não se exaltar é: respire, tome uma água, e tente pensar se realmente vale a pena se desgastar por aquilo, e caso não funcione, saia de perto por alguns minutos e se o pai estiver presente delegue para ele aquela advertência (aliás, isso é um post a parte, porque meu marido quase nunca vira o darth vader e isso me darthvaderniza um pouco hahaha). 
Vocês amigas mães, como fazem para não perder a paciência com os filhos?
Abraço!

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

DIY Carimbando no tecido

 
 Eu tinha um monte de retalho branco em casa e já fazia tempo que queria fazer essa atividade com Matheo, que adora essas artes.
Para fazer o “carimbo” usamos EVA. É só imprimir o símbolo ou desenho desejado, transferir para o Eva, e recortar com cuidado. Depois colamos uma tira de Eva dobrada para fazer a “alça” do carimbo.
Para carimbar no tecido é preciso usar bem pouca tinta, então espalhei um pouco da tinta (de tecido) numa esponja para passar o carimbo por cima. Então é só encostar com firmeza e pressionar uns segundos no tecido para fazer a impressão. 
Acho essa atividade bem bacana para fazer em casa com as crianças, o menino aqui adorou! E achei que ficou tão fofo o tecidinho que fiz um saquinho pra ele guardar umas tralhinhas rs... Abraço, gente!

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

3 brincadeiras com clips

Se você é uma mãe da geração MacGyver como eu, provavelmente ache que com um clips e uma caneta bic podemos salvar o mundo rs. Hoje trouxe 3 brincadeiras para fazer com as crianças usando um clips.

1.Bonequinho mergulhador: corte um canudo dobrável cerca de um dedo abaixo da dobra, encaixe nas pontas expostas do clips e amarre com uma linha num bonequinho ou mini figura.

2.Tirolesa: abra o clips formando um “S”. Dá pra brincar de tirolesa com uma minifigura segurando uma barra. Tem outra ideia mais bacana pra fazer uma tirolesa de lego aqui.

3.Girocóptero: Com papel e clips, já mostrei como fazer neste post.
Alguém tem mais alguma ideia com clips? Não vale aquela de colocar no dente para fingir que é aparelho dentário rs (quem mais fazia isso quando criança? Que nossos filhos nunca saibam disso rs...) Abraço, gente!

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Personagens que nossos filhos nunca ouviram falar

Não é difícil que seu filho conheça personagens antigos ou de desenhos que fizeram parte da nossa infância. Alguns deles foram eternizados por filmes, marcas, ou simplesmente ainda passam em canais como Gloob, TV Rá Tim Bum, ou no sábado animado do SBT (como por exemplos Os smurfs, o Popeye, e os da Looney Tooneys...)
 Mas hoje reuni alguns em especiais que parecem ter caído no esquecimento, e as crianças de hoje em dia provavelmente nunca ouviram falar. Outro dia eu e marido começamos a cantar no carro a musiquinha do Super Mouse “super mouse é seu amigo, vai salvá-lo do perigo...” E imediatamente os meninos indagaram: “Quem é Super Mouse?”
 Veja se você se lembra desses desenhos, e se seu filho conhece algum destes aqui:

1. Super Mouse: era um camundongo “superman”, voada e tinha poderes como hipnotismo, ele sempre salvava o dia e o principal vilão era o Gato Gatuno.
2. Formiga atômica: era contatada pela polícia para resolver os crimes, numa alusão ao “Batman”, também tinha super poderes como a força “Lá vai a biônica, formiga atômica (e a musiquinha tutututututúuu rs)
3. Tartaruga Touché (e o cão Dum dum): salvavam reis, rainhas, donzelas e crianças. Brandava a frase: “Viva Touché” Preciso confessar que eu odiava kkkkkkk 
4. Bob pai, Bob filho: desenho gira em torno da relação pai e filho, o pai tentando sempre dar bons conselhos e educar o filho e o filho mostrava admirar muito o pai. Era fofo! 
5. Lippy e Hardy: assim como os 5 anteriores era da Hanna barbera, o leão bolava planos mirabolantes para eles se darem bem, mas a hiena pessimista nunca acreditava “oh dia, oh azar” kkk adorava!
6. Pepe Legal: cavalo “cowboy” que se metia em muitas confusões mas no final sempre acabava prendendo os vilões. Tinha um sotaque engraçado e um cavalo chamado babalu.

 Qual personagem você acha que seu filho nunca ouviu falar? PS: se você é uma mãe muito nova provavelmente também nunca ouviu falar em nenhum desses personagens rs
Abraço!

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Brincando com Google

Este post foi sugerido pelo meu menino de 9 anos que adora descobrir curiosidades na nos canais de internet. Se seu filho tem mais de 7 ou 8 anos provavelmente já utilize o Google como ferramenta de pesquisa para trabalhos de escola ou qualquer outra informação que queria. Aqui em casa temos uma ferramenta de segurança que impede que as crianças caiam em conteúdo impróprio durante uma busca, mas mesmo assim, é sempre bom estar por perto monitorando. 
 Os easter eggs do Google não são ovos de páscoa, mas sim imagens ou ações criativas escondidas no sistema. Reuni as preferidas dos meninos aqui para você ver com seu filho (a), caso ele ainda não conheça: 

“do a barrel roll” é um dos mais conhecidos, digite na busca e a tela vai dar um giro de 360 graus.

Tilt: digite e a tela vai inclinar como se fosse uma impressão torta

Zerg Rush: digite e vai aparecer um joguinho, onde você tem que clicar nas letras “O” invasoras antes elas apaguem toda tela. É um dos mais divertidos na opinião dos meninos.

Google gravity: digite e em seguida clique em “estou com sorte” o site vai ser derrubado, puxando tudo para baixo como o efeito da gravidade.

Police Telephone Box London: no Google Maps: digite e depois clique na cabine, você vai entrar e espiar a tardis, máquina do tempo do seriado Doctor Who. Bem legal!

Conhecem mais algum easter egg divertido do Google???
OBS: O Google Doodle está bem fofo hoje com a homenagem a Adoniran Barbosa.
Abraço!

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Parque Kidzania

No último domingo, fomos conhecer o Parque Kidzania que fica no Shopping Eldorado em São Paulo, a convite da minha amiga querida Lelê
A ideia do parque é proporcionar diversas experiências às crianças, ligadas a diferentes profissões. Funciona assim: quando entramos no local as crianças recebem uma quantia em dinheiro (moeda específica do parque) para administrarem durante o período que estão lá. Em algumas atividades eles pagam para participar (como por exemplo, tirar habilitação para dirigir, pilotar avião, prepararem seus lanches, etc..) e em outras, eles recebem por “trabalharem” em alguma função (como no jornal, no rádio, nos correios, posto de gasolina, nos bombeiros, no hospital, etc...). Algumas atividades são patrocinadas por marcas, e estão disponíveis opções de atividades para todos os gostos e ideais.
 O parque é bem seguro, na entrada também recebemos um relógio que monitora a distância dos pais.
Concentrados na cirurgia no Hospital/No treinamento para pilotos/"Trabalhando" na rádio/ Atuando como bombeiros/ Na agência de publicidade/ Preparando os próprios sanduíches.
Eu achei a ideia do parque fantástica e queria eu também poder participar das atividades! Os pais ficam aguardando e fotografando atrás dos vidros das salinhas. As atividades levam 15, 20, ou 30 minutos. Em algumas o tempo é livre. Meus meninos adoraram e querem voltar em breve! Acho que esse parque é um passeio incrível para crianças na faixa dos 6 aos 12 anos (a indicação é para crianças de 4 a 14 anos, mas para crianças de 4 existem bem poucas opções de atividades disponíveis). Enfim, nós aprovamos e recomendamos! Abraço!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...