quarta-feira, 22 de julho de 2015

Universo Marvel, minha mãe também curte!

Preciso começar o post confessando pra vocês: antes de ter os meninos eu não sabia nada sobre esse universo de heróis da Marvel Comics. E hoje é quase um pecado aqui em casa, eu me confundir na frente dos meninos e dizer que herói é da Marvel quando na verdade é da DC Comics rs (que também adoramos!). Sem perceber, também fui me encantando por esse universo, e sempre que algum filme de herói estreia no cinema fico tão ansiosa quanto eles para ver. Adoro quando eles me ensinam algo ou me contam uma curiosidade sobre o assunto. Eu, uma mãe balzaca cuja referência de heróis da infância eram o He-man, o Jaspion e o Jiraya (como eu amava o Jiraya kkk)

 Para as amigas mães que também curtem esse universo, reuní 5 curiosidades bacanas sobre a Marvel:
1. A razão pela qual o Homem Aranha não aparece no filme Os Vingadores, é que a Marvel tinha vendido o personagem para a Sony. 
2. No filme Os Vingadores de 2012, o rugido do Hulk foi recriado a partir da gravação original do ator Lou Ferrigno no seriado o Incrível Hulk dos anos 80. 
3. Michael Jackson já quis comprar a Marvel nos anos 90 e queria atuar como Homem Aranha num filme produzido por ele mesmo. 
4. A Marvel criou um personagem misterioso que queria conquistar o mundo, 11 dias antes do 11 de setembro (teorias da conspiração, adoro rs) 
5.A Marvel criou um personagem com deficiência auditiva (Orelha Azul) para incentivar um garoto de 4 anos com perda auditiva a usar o aparelho.

E queria aproveitar esse post que já estava para sair, e agradecer os presentes que ganhamos da Brandili, lindos moletons e camisetas da coleção inverno com os Vingadores. E também a Sugar Shoes, que mandou esse tênis incrível para o Matheo.
Abraço!

terça-feira, 14 de julho de 2015

Desafio Lego

Ontem fizemos uma brincadeira bem legal usando o Lego, e a chamamos de “Desafio Lego”. Sem eles verem, escrevi em papeizinhos várias coisas diferentes (não muito complexas) para eles construírem com lego. A cada etapa do desafio, eles sorteavam uma coisa e precisavam criá-la em 3 minutos (usamos uma ampulheta que deixou o desafio mais emocionante). Quem cumpria o desafio no tempo ganhava o ponto da rodada.
E assim, passamos a manhã toda nessa brincadeira, depois teve desafio pra mim também. Continuo empenhada em inventar atividades que eles se interessem para diminuir o vídeo game nessas férias.
Abraço!!!!

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Colônia de férias Uni Duni Club

O Uni Duni Club é um espaço bacana e seguro que as crianças podem ficar brincando e se divertindo enquanto seus pais fazem compras, aproveitam o cinema ou uma atração cultural no Teatro do Shopping Colinas em São José dos Campos.
Nessas férias, além de toda estrutura de entretenimento que o local já tem, o Uni Duni está com programação especial de colônia de férias, com oficinas de artes, show de mágica, chás de princesas, encontro de heróis, experimentos e atividades criativas para as crianças todas as tardes!
 Nós do Fala, mãe! já realizamos algumas oficinas por lá: de artes, o como a Découpage com gibis (ensinamos nesse post) e a confecção do Pião de CD (ensinamos aqui)
E também fizemos a Oficina de Ciências (enchendo a bexiga sem assoprar) que a criançada adorou:
Nesse sábado dia 11/07, estaremos lá com mais uma Oficina de Ciências e vamos fazer um experimento que adoramos quando fizemos aqui em casa, a Pasta de dentes de elefantes. Quem estiver em São José dos Campos, não deixe de levar as crianças. 
Para saber toda a programação de férias, e saber as datas das nossas oficinas, curta a fanpage do Uni Duni Club e também a fanpage do blog Fala, mãe! 
Abraço e ótimas férias pra vocês!

terça-feira, 7 de julho de 2015

Geração Cocoricó, por onde anda?

Se vocês têm filhos de 7 anos ou mais provavelmente eles pouco viram ou cantaram com a tal da Galinha pintadinha (nada contra você D. Penosa!), e pouco sabem a respeito da porquinha Peppa. Pois eles pertenciam na verdade a Geração Cocoricó
 O Programa e os Dvds musicais da turma do Júlio no sítio e no paiol estavam no auge entre 2004 e 2008, e fizeram parte da 1ª (e um pouco da 2ª )infância dos dois meninos aqui de casa. 
 O Programa passava na teve Cultura desde 2004 e passa até hoje no canal pago Rá Tim bum.
 Eu curtia muito assistir com eles, como menina do interior que fui (e sou), me sentia em casa no sítio dos avós de Júlio, comendo frutas do pomar, tomando chá com bolo, e banana quente com açúcar e canela. Como não amar o cavalo Alípio, a vaca Mimosa, e as galinhas faladeiras e temperamentais Lala, Lilica e Zazá. Esses e outros personagens bacanas retratavam um cotidiano simples no campo, porém cheio de encantos e descobertas através do olhar de um menino.
 Os Dvds do Cocoricó eram o xodó daqui de casa, e devo confessar que eu e marido sabíamos todas as músicas de cor, para cantar com as crianças no carro, o que não era nenhum sacrifício curtir as músicas tão lúdicas e bem elaboradas harmonicamente de Hélio Ziskind. E a música do cocô? Qual criança dessa geração que não se deliciava e ria cantando? 
 As crianças da geração cocoricó vão não nasceram com tablet na mão, mas sim, estão inteiramente inseridas na evolução tecnológica e todo universo dos jogos eletrônicos. Por aqui posso dizer, que elas gostam de minecraft, seriados pré-adolescentes, heróis, ficcção científica, etc... São crianças curiosas e uma observação que faço sobre as crianças dessa geração é que elas gostam muito de música (será influência de Hélio Ziskind?), mas espero a confirmação de vocês. Como andam as crianças da geração Cocoricó? Vocês tem filhotes que eram pequenininhos nessa época? E os pais da geração cocoricó? Parecem ter pertencido a geração Balão Mágico, Xuxa, Trem da Alegria, Rá tim, bum e Bozo, confere rs????? Abraço e boas férias por aí!

domingo, 5 de julho de 2015

O novo Parque da Mônica

O novo Parque da Mônica abre suas portas para o público neste domingo 05/07 no Shopping SP Market em SP. E ontem nós fomos conferir suas atrações na festa de inauguração.
Confesso que estava receosa se haveria diversão para as crianças mais crescidinhas como o meu de 9 anos, mas há sim! Atrações para a família toda, muitos brinquedos que podemos entrar junto com eles. Montanha-russa do Astronauta, Escalada do piteco, Vale dos dinossauros, Ce-bolinhas , Engenheiros do parque, Brinquedão do Chico Bento (adorei esse rs), são algumas das opções que pudemos desfrutar e nos divertir.
Há também Castelo de princesas, e muita coisa para os pequeninhos também. Pude notar que alguns brinquedos seguiam a ideia do antigo parque, porém há muita coisa nova e ainda mais bacana! O show com a Turma da Mônica acontece no palco com horários estipulados (sempre avisam na rádio do parque).
A estrutura é ótima e ampla, com espaço família equipado, ambulatório, sanitários apropriados. Para alimentação pude observar que novas opções ainda estão por vir e no momento conta com um Mc Donalds, uma Frutaria (com sandwiches naturais e frutas), e carrinhos de sorvete e água.  Também tem a loja com vários produtos dos personagens da turma, claro!

Nós adoramos, nós divertimos muito e pretendemos voltar! Muito bom ter mais uma opção bacana de lazer com crianças em São Paulo. Informações sobre horários e preços aqui.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

O velho erro do "menino, larga isso e vá ler um livro!"

 
Quando eram menores meus meninos adoram livros e quando começaram a ler ficaram encantados com oportunidade de decifrar todos os livros que tínhamos em casa, de emprestar ou comprar outros de assuntos que interessavam a eles. Mas ultimamente, devo confessar que o interesse diminuiu bastante, e fora os que eram de obrigação da escola, estava difícil estimulá-los a lerem seus livros mais novos. Sim, a competição com os eletrônicos é injusta e impetuosa, e embora eles tivessem conhecimento que a leitura proporcionaria momentos bacanas e prazerosos, eles sempre optavam pelos joguinhos durante o tempo livre (vocês sabem que essa é minha eterna luta quando proponho as diversas atividades que fazemos juntos, tentando mostrar que há diversão além da tecnologia).
 Eu sabia que a culpa era da danada da preguiça. E por ficar chatiada com isso eu acabava cometendo um erro impensado e impulsivo: “Menino, larga esse jogo e vai ler um livro...” Porém, percebia que quanto mais eu falava essa frase, menor ficava o interesse deles pelo livro. E só então me toquei que falando desse jeito parecia que o livro era um castigo. 
  Então passei a usar um artifício que parece que tem dado certo: de vez em quando vou deixando um livro (que eles ainda não leram e de um assunto que eu sei que lhes agradam) em lugares estratégicos da casa. Eis que outro dia foram ver TV e um deles já pegou um dos livros que estava no sofá, e outro dia, o outro pegou o livro que estava no tapete e começou a ler (e continuou no dia seguinte, vamos acompanhar rs). Me senti uma mãe espiã russa vitoriosa hehe...Mas Cynthia, você está enganando a criança? Eu não vejo por esse lado, a meu ver eu estou oferecendo uma boa oportunidade! 
Como já falei aqui outras vezes, eu não sou contra os jogos eletrônicos, e acho que com moderação tem espaço para um pouco de tudo na rotina da criança. Mas sim, eles precisam brincar e precisam ler, e eu sempre os lembrarei disso, de alguma forma! Claro que se os pais têm o hábito da leitura isso acaba sendo um estímulo natural para os filhos, mas nem sempre é suficiente para despertar (ou conservar) esse hábito. Minha amiga Gi do Kids Indoors fez um post muito bacana com dicas para estimular os filhos a lerem, eu sigo todas! 

Isso tem acontecido por aí na sua casa também? Seu filho que adorava livros quando pequeno tëm deixado a leitura meio de lado por conta da preguiça? Como você faz para incentivá-lo?

terça-feira, 30 de junho de 2015

Pequenos cientistas 17: bússola caseira

É bem provável que você já tenha feito o experimento de hoje na escola quando criança, mas acho que ele nunca perde seu encanto, e como encontramos essa sugestão na apostila de geografia do meu mais velho e não hesitamos em testá-la. Para fazer a bússola caseira você só precisa de uma agulha, um pedaço de rolha ou isopor, fita adesiva, um imã (usamos de geladeira) e um bacia um vasilha com água. Cortamos a rolha ao meio e magnetizamos a ponta a agulha passando algumas vezes sob o imã (no caso se a criança for fazer essa parte, tome muito cuidado, sempre supervisionando) depois prendemos a água no meio da rolha com a fita adesiva. Colocamos então a rola na água para boiar.
Vocês vão ver que não importa a direção que a colocamos, ela vai girar e quando se estabilizar a ponta da agulha vai sempre indicar uma mesma direção, que é a direção Norte. Isso acontece porque a agulha magnetizada se torna um imã e acaba se alinhando com os polos geográficos (você pode conferir na bússola do celular caso não tenha uma. 
 Agora os meninos já sabem se orientar aqui dentro do nosso Ap hehe. Nós curtimos e é muito simples, quem fizer conta pra gente! Um abraço!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...