Mãe, o que você faz enquanto eu estou na escola?

Meu filho mais velho me fez essa pergunta outro dia… 
E respondi, claro: Filho, eu limpo a faça, faço compras, faço caminhada, pago contas, busco remédios ou algo que precisa, cozinho, passo, eventualmente eu falo um artesanatozinho, edito posts para o blog, e sim! Às vezes eu descanso ou divago na internet. 
 Não acho que seja questão de jogar na cara, mas acho importante eles saberem que aquele bolinho gostoso, ou aquela casa limpinha que eles encontram em casa quando chegam foi fruto de muito trabalho. E que se esse trabalho, tanto quando ele é feito pela mãe, pelo pai, ou por uma ajudante, deve ser respeitado e admirado
Certas vezes (nem sempre porque as tarefas escolares tem tomado bastante tempo), deixo pra fazer alguma tarefa doméstica no período que eles estão em casa. E ocasionalmente peço ajuda deles para algumas coisas, ou eles acabam se oferecendo (confesso que isso é mais raro rs). Porém, sempre digo que o essencial que espero deles é a colaboração com a organização da casa: pegou guardou, terminou de comer deve levar o prato até a pia, não deixar roupas e sapatos espalhados pela casa e por aí vai… Pretendo sim criar homens que ajudem e colaborem com a ordem da casa (espero que minhas futuras noras mereçam hahaha- risada de bruxa) 
A Milene (Diiirce) fez um post bem bacana, com uma tabela perfeita que fez muito sucesso na net, mostrando que sim, nossos filhos podem nos ajudar de acordo com a idade. Por enquanto, vejo que minha conduta tem dados bons resultados, e observo que eles têm procurado manter as coisas em ordem, raramente largam algo pela sala e procuram arrumar suas camas (isso com menos frequência, infelizmente rs…) 
Enfim, quero muito fazer o possível para que eles respeitem não só o meu trabalho, mas o trabalho de qualquer pessoa! 
 
E vocês amigas mães donas de casa, como acontece por aí? A criançada colabora com a organização da casa?
Abraço!

Um comentário em “Mãe, o que você faz enquanto eu estou na escola?

  1. Eu fiquei com a Lara até 4 anos tempo total, 24h. Daí, ela foi pra escola. Limpo a casa e arrumo o qque precisa, lavo roupas e faço almoço. O resto do tempo é meu, pro blog, insta e essas coisas que gosto… conversar com as amigas virtuais, ir em eventos de mãe e tals. Lara acha que fico brincando com as bonecas dela, até fala isso quando vai pra escola: brinca com as barbies, se você quiser. Quando ela chega, meu tempo é dela. Assim sou feliz. bjus, amei o post! Andrea

  2. menina do céu, até parece que vc me conhece, rsrssr… isso acontece comigo tb.. Tenho um filho de 6 anos e ano passado parei de trabalhar para cuidar exclusivamente dele, da casa e do marido, também desejo que ele seja um homem consciente que colabore com a esposa e que saiba se virar numa situação onde eu nao esteja presente.Ainda estou no processo de conscientizá-lo, ele teima em deixar tudo espalhado (mas é culpa do pai, que nao guarda nada rsrs).

    acredito que vamos vencer…..

    beijos

  3. Adorei o texto! Aqui comecei pelo marido. Logo quando casei ele não fazia absolutamente nada, nem tirava o prato da mesa e muitas vezes nem colocava a roupa no cestão. Super injusto, uma vez que saímos pra trabalhar e chegávamos juntos. Toda maratona da casa sobrava pra mim
    … a primeira dificuldade veio quando fiquei uma semana e meia acamada e quase enlouqueço com a situação que ficou a casa.
    Hoje ele lava, passa, limpa a casa e cozinha. Somos parceiros kkkk
    Porém, achava que tava pegando pesado com meu filho de 2 anos e três meses e e fiquei muito aliviada ao ver essa tabela ( até salvei aqui, adorei) e saber que posso sim já começar por aqui a rotina dele.
    Obrigada por escrever!
    Beijo

  4. Adoreeei a imagem aí em cima! Beeeem assim, né? Olha, vou te dizer, que é um desafio essa questão da colaboração / divisão de tarefas. Mas lá em casa fui fazendo de forma gradativa. Há alguns anos (desde o início da adolescência) deixei totalmente por conta dela o quarto – claro que ainda precisava de ajudas e empurrões… Agora, há dois anos estou sem pessoa para ajudar (fui diminuindo de tempo integral de empregada doméstica até nada, hoje). E aí dividimos as tarefas, progressivamente. Claro, hoje já com 19 anos, é o que se espera – mas pra chegar aqui, exigiu educar pra isso!!! E agora ficou 9 meses fora do país e assumiu tudo – na volta, vai ser fichinha dividir 🙂

Deixe uma resposta para Coisas da Lara Cancelar resposta