A máscara da super mãe e a vida “perfeita” das pessoas na internet

   Já fazia algum tempo que eu queria escrever sobre isso, quando esses dias, uma amiga me disse: “nossa, ler seu blog me dá dor na consciência porque eu não faço nada de legal com meu filho…” E somado a alguns emails e comentários recebidos anteriormente, essa vontade se acentuou.
  Todos nós, ao acompanharmos a vida das pessoas através dos blogs, Fb, Instagram, etc, temos a tendência de pensar “nossa, mas que vida perfeita! A unha encravada do pé ela não mostra né…”
   É claro que seria ingenuidade demais presumir que a vida da pessoa é realmente perfeita (embora eu ache que a da Gisele Bunchen seja, mas deixa pra lá rs…) Entretando, sem querer ultrapassar os níveis aceitáveis da escala de Polyannice, procuro (e prefiro) pensar que a maioria delas não compartilham suas vidas para esfregar na cara da sociedade: “olha como eu sou linda, ryca, meus filhos são lindos e não têm chulé”  Mas sim, com desejo  de compartilharem o melhor de si. (Tá, eu tô muito pollyanna moça mesmo rs…)
   Não nego que há muita gente excessivamente exibida na internet, expondo suas vidas como num reality com edições bizarras. Quanto a elas, temos sempre a opção e liberdade de não acompanhar aquilo que nos incomoda. E embora não ache que este seja meu caso, estou eu aqui, recorrendo ironicamennte a essa foto que ilustra o post, pra dizer justamente que essa máscara não existe, pelo menos não de minha parte. Que não sou perfeita,  muito menos uma mãe perfeita. E sinceramente, não acredito que as mães perfeitas existam (a Gisele também deve ceder uma chantagenzinha do filho as vezes, não é possível né rs)
   Aqui em casa fazemos muitas coisas bacanas e faço questão de compartilhar. E me encanta profundamente quando inspiramos alguém a também fazer, alguém que deseja um pequeno momento de felicidade junto aos filhos. Mas é claro, não fazemos coisas incríveis todos os dias, pelo contrário.
Já contei algumas vezes aqui no blog: meus filhos brigam,  me desobedecem, às vezes eu surto e grito. Já esqueci de passar o talco no tênis deles e tive que aguentar o chulé, já deixei eles jogando video game um tempão para ter um sossego (ou vadiar na internet). Comemos gororobas integrais e nos afundamos numas porcarias no fim de semana,  já esqueci  de mandar o lanche deles da escola e pasmem, meu caçula teve cárie.
Contudo, nós adoramos brincar, criar, inventar, experimentar, e compartilhar. Compartilhar o nosso melhor! Desejo de coração, nunca transmitir uma falsa imagem, porque juro que esse não é o intuito. Mas é verdade que particularmente eu prefiro a felicidade ao #mimimi (apesar de  saber que mimimi dá ibope, e na internet é bacana ser “sanguenozóio”, reclamão e intolerante)

Era isso, gente! Espero que vocês continuem me amando, porque a infiltração monstuosa do meu Ap eu não vou mostrar, sorry (mas pode vir aqui em casa que eu mostro rs)
Abraço!

Um comentário em “A máscara da super mãe e a vida “perfeita” das pessoas na internet

  1. heheh eita sintonia hein?
    meu post de ontem também foi um desabafo ao mundo perfeito… heheh
    quero ver a infiltração e tomar um café que chega na bandeja com toalhinha de croche!!
    LOVU
    bjos
    Lele

  2. Revi-me em muito do que disse neste post…como costumo dizer lá pelo meu blogue..".tanto da minha vida que não passa por aqui"…apesar de corresponder o que partilho precisamente à realidade…imperfeita como toda as realidades.
    Bjs
    Maria

  3. OI Cynthia, um ótimo desabafo. Eu também já recebi comentários assim, em que a pessoa se sentia uma mãe qua não faz coisas legais com os filhos ao ver o que eu faço. E na verdade o meu objetivo com o blog não é mostrar que sou perfeita e coisa e tal, e sim inspirar alguém, dar ideias de diversão e convívio em família, etc. Na verdade eu acho que se olharmos com atenção todos fazemos coisas incríveis diariamente, acontece que deixamos passar despercebidos essas coisas simples e singelas e que podem transformar o nosso dia. Na correria deixamos isso passar e não percebemos que podemos nos maravilhar com pouco. Eu também não sou chegada às tristezas e aos #mimimis, prefiro a alegria. E sim, mostramos uma parte nossa na internet, como mostramos uma parte nossa em todos os ambientes (a parte que mostro de mim em uma pizza com amigas de infância é diferente da parte que mostro em um almoço de reunião do trabalho. As duas são verdadeiras e adequadas ao momento), e esta é verdadeira, esta é real. Vou continuar te amando e me inspirando nas coisas legais e interessantes que você faz. Ah, quando a infiltração pintar por aqui eu te peço ajuda. kkk
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com

  4. Muito bom Cynthia! São essas nossas imperfeições que nos fazem uma "Super Mãe". Gritar, surtar, querer um pouquinho de silêncio…quem nunca? rsrs
    Eu penso que é bom sim quando nós queremos compartilhar o nosso melhor, eu prefiro isso, do que ver coisa feia e triste na internet. Afinal, alegria contagia 🙂
    Continue fazendo os seus projetos super legais com seus filhos, pois eles nos inspiram demais!
    Bjs

  5. Oi Cyntia!
    Adorei o texto e me identifiquei muito…tenho dois meninos um de 5 anos e outro de 16 quase um homem rs E como você mesma disse não dá pra ser super mãe o tempo todo,até porque somos mulheres que uma vez por mês tem TPM…algumas duram o mês inteiro :D…mas conseguimos nos divertir com essa zona toda! Quantas vezes deixo o João dormir tarde só pra ficar um pouco mais na internet ou comer fora do horário porque tá tudo de cabeça pra baixo.
    Ser mãe é isso ai e mais um pouco 😀
    Beijus!

  6. kkkkkkkkkkkk amei um de seus melhores textos me vi aqui hj eu falei uma vez com vc acho que vc não vai lembra de Monte Mor e sempre venho aqui mas dessa vez tinha que comentar kkkkk
    obrigada por vc ser essa pessoa que é mesmo com defeitos continuamos contigo 😉

    bjs

    Dri 🙂

  7. Excelente post Cynthia!
    Gostei da sua "fala", concordo que a vida de ninguém é perfeita e que o ibope está nas desgraças e nas falsas aparências que vemos por aí. Nunca senti essa vida perfeita, certinha no seu blog, ou seja, penso que passa ideias/acontecimentos bacanas de vocês e muita sinceridade.
    No meu cafofo, também evito ficar de mimimi, pois já temos os nossos problemas do dia a dia para resolver e vamos ainda ficar de baixo astral na internet ou falsas aparências? Penso em transmitir minhas experiências, compartilhar ideias e fazer amizades. Acredito que você também!
    Seu blog é show e depois deste post gosto dele mais ainda. Desculpa as poucas visitas 😉
    Beijãooooooooooooooo para todos, Jana =)

  8. Cy,
    que post maravilhoso! Sempre quis que alguém falasse isso! As pessoas pensam o que ? Que vc passa o dia inteiro brincando de invenções com seus filhos?? Lógico que suas brincadeiras são mega interessantes e maravilhosas! Quisera eu ter filhos e ter essa criatividade! Boa demais! E lógico que sei que sua vida é normal como a minha e de tantas outras! Melhor mesmo só colocar alegrias e sem mimimi!
    Beijos e te admiro muito
    Adriana

  9. Essa perfeição que alguns tentam demonstrar é algo que me irrita profundamente! Mas nunca te vi assim. Sempre vi você como uma mãe dedicada, que compartilha os bons momentos. E tenho certeza que inspira muita gente. Beijos

  10. Cynthia, em primeiro lugar parabéns pelo seu espaço. Conheço o seu cantinho recentemente e já me senti abraçada por suas palavras. Uma sintonia de assuntos, pois é um assunto que sairá em uma coluna, a qual escrevo como convidada em um blog, está semana. Tão leve ler que podemos ser nós mesmas, somos as melhores mães que nossos filhos podem ter. Parabéns querida, virei fã.

Deixe uma resposta para ANDRE GONÇALVES DA SILVA Cancelar resposta