Mentiras na pré-adolescência. Como lidar?

A gente começa a educá-los com empenho desde que são muito pequenos, mas não tem jeito, chega uma hora que a gente acaba se deparando com ela: a mentira.

No começo da infância, ela pode aparecer misturada a fantasia e a histórias inventadas, e costumamos achar até “engraçadinho” a criatividade que eles têm para criar histórias. Mas conforme vão crescendo, essas “falsas verdades” precisam ser cada vez menos toleradas, e a medida que a criança já passa a reconhecer o que é realidade e o que é fantasia, precisamos deixar claro os prejuízos e estragos que uma mentira pode causar, não só a ela, como às pessoas que a cercam.

 Mentira na pré-adolescência:

Geralmente o pré/adolescente mente para evitar um conflito com os pais, como por exemplo, dizer que não foi ele que quebrou algo, fez algo errado, ou pegou alguma coisa que não deveria pegar. Ou no caso de irmãos sempre acontece de um insinuar que o culpado foi o outro. Justamente por agirem assim, com medo de nos envergonharem, nós pais precisamos deixar claro que a mentira é um erro ainda mais grave do que o suposto erro que eles desejam esconder.

Aqui em casa, meu filho de 10 que sempre foi elogiado pelo excesso de franqueza, começou a nos contar essas mentirinhas para omitir suas ações para não ouvir sermões. Ando me policiando bastante para não ser tão opressiva nas conversas “pós verdade”. Percebo que a situação já é bastante vergonhosa e humilhante, e tento dizer que todos nós erramos e aprendemos com nossos erros, mas para isso é preciso reconhecê-los e nunca tentar escondê-los, pois a mentira pode ser um erro ainda maior do que a própria ação omitida.

Tipos de mentira e suas gravidades

Claro que nessa idade, eles já conseguem distinguir quais tipos de mentira são as mais graves. E certamente, eles já presenciaram os pais dizendo que a comida do vizinho estava gostosa, quando na verdade não estava tão boa assim. Então naturalmente, num certo ponto da vida, eles também vão passar a usar essas “mentiras sociais” visando a empatia e a amizade.

Porém, eles precisam saber que as mentiras que buscam o benefício próprio e para se esquivar de suas responsabilidades são sempre as mais graves.

Como manter a confiança entre pais e filhos nessa fase?

A resposta exata para essa pergunta seria a chave para toda nossa relação com eles na pré/adolescência, mas o que nos cabe é apenas tentar fazer nossa parte para que o vínculo que existe e une pais e filhos durante a infância não se abale com o crescimento e firmação da personalidade deles. Pensando nisso, levantei alguns pontos importantes:

Mostre que você é humano(a)

Conte sobre sua infância e adolescência e deixe claro que você também já cometeu erros,  por não ter maturidade suficiente, e por isso se empenha tanto para que eles também não cometam. Pois tudo que queremos é evitar que eles sofram e aconselhar é o mínimo que podemos fazer.

 Trabalhe a auto estima

Elogie quando seu filho disser a verdade

Não rotule

Nunca diga “você é mentiroso”, e sim “você mentiu e me deixou triste porque você não é assim”

Insista sempre na ideia: numa relação de confiança, a verdade é fundamental.

Mostre que você quer sempre estar ciente da conduta deles, não porque quer punir ou criticar, mas sim porque quer orientar, sempre visando o melhor pra eles. E numa situação de apuros, nós pais sempre faremos de tudo para ajudá-los, mas para isso precisamos sempre conhecer a verdade.

O exemplo é sempre o melhor ensinamento

Como em todos os pontos na criação dos filhos, o exemplo é sempre mais eficiente do que qualquer manual ou qualquer sermão.

E assim, seguimos tentando, sabendo que possivelmente eles vão cometer erros, assim como nós, mas nunca desistindo da nossa missão que é orientá-los para se tornarem pessoas de bem.

 

Pra descontrair:

Postei nas redes do blog (facebook e instagram)esse meme pra descontrair, mas é claro que não devemos incentivar a mentira, devemos conversar sobre ela no momento que nos depararmos e alertá-los como é importante dizer sempre a verdade, e não omitir os fatos para não agravar o problema.

Veja mais textos sobre a pré-adolescência

2 comentários em “Mentiras na pré-adolescência. Como lidar?

Deixe uma resposta