Geração Cocoricó, por onde anda?

Se vocês têm filhos de 7 anos ou mais provavelmente eles pouco viram ou cantaram com a tal da Galinha pintadinha (nada contra você D. Penosa!), e pouco sabem a respeito da porquinha Peppa. Pois eles pertenciam na verdade a Geração Cocoricó
 O Programa e os Dvds musicais da turma do Júlio no sítio e no paiol estavam no auge entre 2004 e 2008, e fizeram parte da 1ª (e um pouco da 2ª )infância dos dois meninos aqui de casa. 
 O Programa passava na teve Cultura desde 2004 e passa até hoje no canal pago Rá Tim bum.
 Eu curtia muito assistir com eles, como menina do interior que fui (e sou), me sentia em casa no sítio dos avós de Júlio, comendo frutas do pomar, tomando chá com bolo, e banana quente com açúcar e canela. Como não amar o cavalo Alípio, a vaca Mimosa, e as galinhas faladeiras e temperamentais Lala, Lilica e Zazá. Esses e outros personagens bacanas retratavam um cotidiano simples no campo, porém cheio de encantos e descobertas através do olhar de um menino.
 Os Dvds do Cocoricó eram o xodó daqui de casa, e devo confessar que eu e marido sabíamos todas as músicas de cor, para cantar com as crianças no carro, o que não era nenhum sacrifício curtir as músicas tão lúdicas e bem elaboradas harmonicamente de Hélio Ziskind. E a música do cocô? Qual criança dessa geração que não se deliciava e ria cantando? 
 As crianças da geração cocoricó vão não nasceram com tablet na mão, mas sim, estão inteiramente inseridas na evolução tecnológica e todo universo dos jogos eletrônicos. Por aqui posso dizer, que elas gostam de minecraft, seriados pré-adolescentes, heróis, ficcção científica, etc… São crianças curiosas e uma observação que faço sobre as crianças dessa geração é que elas gostam muito de música (será influência de Hélio Ziskind?), mas espero a confirmação de vocês. Como andam as crianças da geração Cocoricó? Vocês tem filhotes que eram pequenininhos nessa época? E os pais da geração cocoricó? Parecem ter pertencido a geração Balão Mágico, Xuxa, Trem da Alegria, Rá tim, bum e Bozo, confere rs????? Abraço e boas férias por aí!

Um comentário em “Geração Cocoricó, por onde anda?

  1. OI Cynthia, a Sofia assistiu bastante. Ela realmente gosta muito de música e está sempre ouvindo algo no youtube. Ela gosta de minecraft também, mas não é muito ligada em tecnologia, não. Pelo menos se comparar com outras da idade dela e com a Ana Luiza que tem a mesma idade. Eu acho que a questão de gostar de música tem muito a ver com a fase da dolescência e pré-adolescência. Nessa fase, uma das mudanças que eu percebi é que o interesse por música aumenta muuuito, vira tipo uma paixão. Elas conhecem todas e ouvem o dia inteiro.
    E eu não fui da geração de nenhum desses, kkk, fui da geração rua.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com

  2. Que saudades dessa turminha, adorava! A minha filha acabou de completar 9 anos e viveu esse tempo sim, aliás o tema do aniversário de 2 aninhos foi Cocoricó! E ainda tem perdido la em casa alguns bonecos dessa época.
    Hoje ela está na fase You Tube, videos e muita música (Katy Perry, Frozen, rsrsrs) mas não é viciada em tecnologia não, gosta mesmo é de correr, pular, brincar de verdade.
    Bjoss

  3. Ah Cynthia, meus sobrinhos são da geração Cocoricó e eles ficavam comigo enquanto minhas irmãs trabalhavam. Foi uma delícia curtir a infância ao lado deles e de turminhas pra lá de encantadoras quanto a turma do paiol.
    Hoje esses mesmos sobrinhos passam toda essência pro meu filho e sim, meu filho troca qualquer desenho atual pelo Júlio e o seu personagem preferido: o cavalo "Limpo" como ele fala.
    Eu acho o máximo e continuo revivendo momentos bons dentro desse sítio. Como moramos em um pequeno sítio, a vovó já tratou de comprar umas galinhas pra o netinho que ama tanto bichos, coisa que há tempos não tínhamos aqui…
    Amei o post!♥
    Beijos

  4. Oi, Cynthia! Vi seu blog no mural da Elaine e vim conhecer! Amei demais! Esse post me emocionou com a lembrança. Tenho uma menina de 8 anos que simplesmente era louca pelo cocoricó. Assistíamos os DVDs o dia todo. No carro? Cocoricó! Também passei minha infância em chácaras nas férias e me identifico muito. Bom demais! Obrigada pela lembrança! Hoje ela é super conectada e também adora cantar e dançar, confirmando sua teoria.
    Super beijo!

Deixe uma resposta