Minha mãe também já fez arte! (Parte 1)

Outubro mês das crianças! Nesse mês a gente costuma lembrar que também já foi uma, não é? E ao contrário do que dizemos aos nossos filhos (“quem será que esse menino puxou? Eu era uma santa…”), só Deus sabe o que já aprontamos rs! Algumas amigas mães blogueiras me confidenciaram algumas traquinagens que cometeram na infância, então observe essas carinhas meigas nas fotos abaixo e em seguida veja o que elas já fizeram:
1. Meu pai tinha uma bicicletaria e eu amava bicicleta de cross, ele não curtia muito, mas como eu era tipo um “menino” para brincar, ele me deu. Aí, resolvi treinar umas “manobras” e comecei a dar voltas no quarteirão sem os pés, para aumentar o desafio, tirei as mãos e como isso parece piada de português, cai com a cara num poste de proibido estacionar. Eu não lembro, porque desmaiei, mas meu pai disse que eu comecei a gritar e ele teve que explicar para a polícia o que tinha acontecido. Fomos para o hospital e eu fiquei com a cara deformada por um mês. Quase fraturei o osso do rosto. Sorte que sou cheia de bochecha, rs (Fabi Deziderio)
2. Minha mãe tinha um banco na sala de tv de madeira com umas almofadas em cima, um dia me deixaram solta lá, e eu tirei todas as almofadas do banco e desenhei embaixo no banco inteirinho com giz de cera, quando meu pai e minha mãe se deram conta do que fiz queriam me matar. O banco existe até hoje, tive que limpá-lo, mas sobrou uns resquícios dessas minhas primeiras artes de decoração. (Flávia Ferrari)
3. Eu eu já virei uma divisória da sala de aula. Na minha escola as salas eram divididas por uma placa enorme de madeira. Eu escalei e quando cheguei lá em cima vim com divisória e tudo (Chris Ferreira)
4. Pior foi a vez que minha pastora alemã fez coco no quintal e eu andando de bicicleta, dava toda a volta, passava na sala de jantar (com carpete), na sala de estar, na cozinha, e meu irmão atrás com um carrinho de pedal ajudando a espalhar o cocô pela casa. Minha mãe cozinhando, sentindo um cheiro estranho… Minha mãe foi corajosa com 3, vinagre na mão e surtando rs (Adriana Engelmeyer Bouzan)
5. Eu tinha muito medo de injeção quando criança, e quando tinha que tomar injeção na farmácia do bairro em que morava depois de voltar do médico, eu aproveitava que meu pai era amigo do farmaceutico e gostava de bater papo com ele e quando ele se distraia eu saia de fininho que fugia correndo pra casa. E lá ia meu pai gritando atrás de mim. Chegava em casa correndo e minha mãe perguntava se tava tudo bem, eu dizia que sim e entrava no banheiro e trancava a porta. Não tinha quem me tirava lá de dentro hahaha (Viviane Pereira)
6. Eu tenho a diferença de 1 ano do meu irmão mais velho e de 5 anos da irmã mais nova.
Então qdo minha mãe saia tínhamos oito para nove anos e a pequena começava a falar vou contar pra mãe, não tínhamos dúvida trancávamos ela no quarto e só soltávamos quando ouvíamos o barulho do portão e com a maior cara de santos, falávamos que não sabíamos por que ela chorava tanto rsrsrs #quedó (Elaine Rizzo)
7. Era uma santa, mas um dia resolvi imitar uma ginasta que tinha visto num filme, e pulei de uma mesa no quintal – girando e “narrando” a acrobacia – o que me rendeu corte na língua e ponto no hospital! (Beatriz Zogaib)
8. Nunca fui uma criança muito arteira não, mas uma vez deixei todo mundo de cabelo em pé me procurando porque fiquei escondidinha no porta-malas do carro (sim, naquela época não tinha esse negócio de cadeirinha para crianças e o carro do meu pai andava sempre cheio de gente!) enquanto a família entrava em casa. Quase aquele filme “esqueceram de mim”! (Eliane Ceccon)

Todas achando os filhos uns anjinhos agora né rs? Segunda-feira teremos mais confissões de traquinagens (das boas) por aqui, não percam rs! Abraço!

Um comentário em “Minha mãe também já fez arte! (Parte 1)

  1. Gente do céu!!! Não gosto nem de lembrar das minhas traquinagens…rsrs… Ainda bem que não tenho filhos… E essas menina, hein! Que danadinhas! rsrs Adorei a sua ideia! Coloca mais!
    Beijos
    Adriana

Deixe uma resposta